EUROPA: Tratado de Schengen e outros requisitos necessários para visitar

Desde 14 de Junho de 1985, quem viaja para o belíssimo continente Europeu tem uma pequena preocupação: fechar o seguro viagem. Ele é de extrema importância para quem quer pisar na Europa, por conta do Tratado de Schengen. Na tentativa de controlar imigrantes ilegais e turistas, os representantes de vários países da Europa fecharam um acordo onde todos os que entram no continente devem portar um seguro viagem com valor mínimo de 30.000 euros, nessa ideia consiste o famoso tratado.

Entre os países que participam do Tratado de Schengen encontram-se  Itália, Portugal, Suécia, França, Alemanha, Espanha, Islândia, Noruega, Suíça, Bélgica, Grécia, Lituânia, Países Baixos e etc. Embora A Cidade do Vaticano, Mônaco e São Marinho não terem assinado o acordo, estão acopladas a territórios que o fizeram, e por isso as regras do tratado vigoram nos três territórios normalmente.

Um ponto positivo de fazer uma viagem para a Europa é que além da cultura, gastronomia e arquitetura diversificada, é que nós, brasileiros, não necessitamos de visto para entrar e transitar pelo território, seja por motivos de tratamento médico, turismo ou viagem de negócios.

europe_wallpaper_005

Em contraponto há alguns requisitos necessários, segue alguns deles:

• O seguro viagem exigido no tratado, conhecido como Seguro Europa ou Seguro Schengen;
• Comprovantes de hospedagem (no caso de sua instalação ser da rede hoteleira) ou Carta Convite (que é feita pelo seu anfitrião, caso for ficar na casa de algum conhecido);
• Comprovação de condições financeiras, para deixar evidente que você tem condições financeiras de se manter na Europa pelo período de dias planejado para sua viagem (o valor mínimo a ser comprovado e de em média 65 euros por dia de viagem, por pessoa).  Essa é a melhor forma de comprovar suas boas intenções e não gerar problemas com a imigração;
• A passagem de retorno também deve ser apresentada ao realizar o check-in, por exigência das companhias aéreas, para que não haja nem um imigrante ilegal entrando no continente.

Agora você me pergunta “Rapha, e as pessoas que dão a volta ao mundo ou não tem prazo estabelecido para retornar?” Calma… Neste caso, ao invés de uma passagem de retorno, você pode apresentar uma passagem de saída da área onde o Tratado de Schengen vigora. Basta comprovar que irá sair da Europa antes de seu período de permanência, que é de 90 dias como turista, expirar.

E aí, vamos pôr o pé na estrada?

water life GIF-downsized_large.gif

Até a próxima, e não pare até se orgulhar. 
Raphaela Sitko.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑